Assistentes de Idioma e IA

ai assitant

 Inteligência artificial (AI) é o futuro da interface on-line quer queiramos quer não e uma falha em compreender e abraçar as possibilidades pode ter sérias conseqüências para os proprietários e o pessoal do site. Alguns assistentes de IA como Siri, Alexa e Cortana já existem há alguns anos e estão se tornando cada vez mais sofisticados e úteis, enquanto novos modelos competem por atenção e destaque no espaço sempre lotado e em expansão que é a rede mundial.

Entretanto, mesmo com o aumento do grau de complexidade e sofisticação desses programas, ainda existem limitações e desvantagens significativas para utilizar sua inteligência artificial de forma benéfica tanto para os negócios quanto para o cliente. Então, como você se certifica de que seu serviço compete e fornece valor agregado e uso para o cliente? Aqui estão algumas dicas para garantir que você não caia nas áreas problemáticas mais freqüentes e comuns.

A linguagem é um dos maiores problemas da inteligência artificial e funciona como um fator restritivo em vários níveis:

  • Se o assistente virtual (VA) não consegue entender o que o usuário está pedindo, ele não pode responder adequadamente ou com precisão;
  • Um assistente virtual precisa ser capaz de interpretar a linguagem natural, gíria, idioma - mesmo erros ortográficos - além de entender o contexto e a relevância;
  • O VA deve ser capaz de colocar a pessoa com quem está interagindo em alguns contexto - portanto, precisa estar conectado com informações relativas a esse usuário que lhe dêem alguma idéia do que as perguntas dirigidas a ele podem significar ou referir-se a ele;
  • Também requer dados do cliente para poder fornecer respostas úteis e respostas a consultas - não adianta se a VA tiver que encerrar a interação e encaminhar o usuário a um operador humano na primeira consulta;
  • Tom - Isto pode parecer mais um babado do que uma necessidade, mas as pessoas gostam de ser conversadas num tom que imita o discurso humano e não é muito perfunctório ou impessoal. Uma voz robótica que fala de uma maneira desapegada e mecanicista não engajará um usuário da maneira que você gostaria;
  • Os VAs também precisam ser capazes de aprender com as interações e ser constantemente atualizado e modificado à medida que os dados sobre seu desempenho e áreas problemáticas forem surgindo;
  • Uma melhor compreensão dos usuários hábitos, preferências, padrões de comportamentoAs visitas ao local também podem ajudar a definir com precisão o papel que um VA pode desempenhar e onde ele pode ser mais benéfico.

Este aspecto muito importante das futuras transações on-line requer um tratamento cuidadoso. Identificar e programar o tipo certo de linguagem, links para informações e comportamento do cliente mais reiteração constante, feedback e modificação são as chaves para o sucesso. Se você estiver interessado em desenvolver este tipo de serviço, por que não ligue para +44(0)800 0246247 ou mande-nos um e-mail para hello@ux247.com to ter uma idéia das oportunidades e desafios que ela pode apresentar.

Posts relacionados

Deixe um comentário